Você está em Noticiaki > Bem Viver > Arritmia Cardíaca – Causas, Sintomas e Tratamento

Publicado por Emily Oliveira EM Saúde | Atualizado em: 20/03/2012 às 14h59m

Arritmia Cardíaca – Causas, Sintomas e Tratamento

Arritmia Cardíaca

Arritmia Cardíaca é relacionada a qualquer ritmo cardíaco fora do normal. O batimento cardíaco normal possui uma frequência de 60 a 100 vezes por minutos, sendo que podem ser sentidos pelo pulso ou pescoço, coincidindo com as contrações dos ventrículos. As fibras musculares se contraem e produzem batidas. As arritmias podem levar à morte, constituindo portanto um caso emergencial médico, mas na maioria das vezes é inofensiva. Os batimentos são regulados por impulsos elétricos que quando estão irregulares conduzem à arritmia cardíaca que pode possuir ritmos lentos ou rápidos, sendo os lentos denominados bradicardia e os rápidos taquicardia.

arritmia

arritmia

Causas da Arritmia Cardíaca

As causas da doença são artérias coronárias, doenças do músculo como miocárdio ou insuficiência cardíaca, doenças infecciosas ou valvares, aumento da concentração de sódio, potássio e cálcio no corpo, congênita ou sequelas de cirurgia cardíaca. A Arritmia Cardíaca pode ser dividida em dois tipos, sendo elas taquicardias, na qual os batimentos são elevados a mais de 100 por minuto, e bradicardias, em que a frequência cardíaca se torna menor que 60 por minuto.

Sintomas da Arritmia Cardíaca

Os sintomas da doença são disfunção do nódulo sinusal, que podem causar tonturas, cansaço excessivo e desmaios; taquiarritmias supraventriculares, que geram palpitações, desmaios e pressão arterial baixa; fibrilação atrial que apresenta fraquezas, falta de ar, tonturas, desmaios e falta de irrigação do músculo cardíaco, causando angina do peito. Há pessoas com fibrilação atrial que possuem batimentos irregulares e longos, e outros momentos em que os batimentos ficam normais. Bloqueio AV de primeiro grau não causa sintomas, já o de segundo grau resulta em uma pulsação mais fraca e o de terceiro grau faz com que os batimentos fiquem lentos e causa tonturas e desmaios; taquicardia ventricular causa uma leve vibração peitoral sustentando tonturas ou perda de consciência; e fibrilação ventricular que leva a inconsciência e morte.

Tratamento da Arritmia Cardíaca

Há vários modos de tratamento da doença que variam conforme o tipo de Arritmia Cardíaca e a gravidade dos sintomas. Os principais tipos de tratamento são cardioversão elétrica, medicações e mudanças no estilo de vida, como parar de fumar e ingerir menores quantidades de bebidas alcóolicas. Marcapassos, ablação por cateter, desfibriladores e cirurgia são outras formas de tratar a doença. Entre os medicamentos estão drogas antiarrítmicas como amiodarona, sotalol e propafenona que convertem os batimentos para o ritmo normal e drogas para controlar a frequência cardíaca como bloqueadores do canal de cálcio, beta-bloqueadores e digital. Anticoagulantes também são usados para evitar a formação de coágulos no coração.


Recomendamos também:


Encontre o que deseja:

Receba as novidades do NoticiAki em seu e-mail:

Gostou? Deixe seu comentário abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *