Você está em NoticiAki - de Tudo um Pouco > Caxumba – Contágio, Sintomas e Tratamento

Caxumba – Contágio, Sintomas e Tratamento

Caxumba

A caxumba, informalmente denominada por papeira e mais formalmente por parotidite infecciosa ou parotidite endêmica, se trata de uma doença viral na qual o agente infecioso, ou seja, o agente responsável pela infecção é um membro da família Paramyxoviridae do gênero Rubulavírus. Esta doença possui uma alta capacidade de transmissão, levando em conta que o vírus pode ser transmitido facilmente através da saliva, pelo ar ou até mesmo por objetos que contenham o vírus, além de poder ser transmitido da mãe para o filho na gravidez.

Caxumba

Caxumba

Sintomas da Caxumba

Vale ressaltar que na gravidez a caxumba pode causar abortos espontâneos no primeiro trimestre da mesma. Ocorre comumentemente em crianças e pode ser diagnosticada facilmente pelo inchaço causado em uma ou mais glândulas salivares, o que acaba gerando uma aumento um tanto quanto exagerado de volume na região do pescoço. Além do inchaço, febre, sudorese, zumbido nos ouvidos e dores tanto no corpo quanto na cabeça podem se manifestar no indivíduo infectado. Embora seja muito raro, em alguns casos excepcionais podem surgir algumas complicações, tais como o inchamento dos ovários (ooforite), inchamento dos testículos (orquiepididimite), pancreatite, meningite e encefalite.

Contágio da Caxumba

O contágio da doença ocorre através das secreções respiratórias como gotículas de saliva, espirro e tosse do indivíduo infectado. O período de incubação pode variar de um caso para outro variando, normalmente, entre duas e três semanas após o contato com o agente transmissor. O diagnóstico deve ser realizado por um médico mediante a análise do estado clínico, sendo necessário em alguns casos a cultura do vírus e testes sorológicos.

Tratamento da Caxumba

Não existe tratamento efetivo para eliminação do vírus, sendo que mediante a análise do estado clínico e diagnóstico da doença, é necessário que a pessoa infectada permaneça por um período determinado em repouso e, caso haja necessidade, sob a administração de analgésicos, antitérmicos e compressas. Há, porém, uma forma efetiva de prevenção à caxumba por meio da vacina tríplice viral (MMR), vacina esta recomendada aos 15 meses de idade. Não entrar e contato com pessoas infectadas também pode ser um método de prevenção.

Receba as novidades do NoticiAki em seu e-mail:

Artigos Relacionados:

Encontre o que deseja:

Gostou? Deixe seu Comentário