Você está em NoticiAki - de Tudo um Pouco > HPV – Contágio, Sintomas e Tratamento

HPV – Contágio, Sintomas e Tratamento

HPV

O HPV é uma doença sexualmente transmissível que é muito presente entre as brasileiras. O problema pode ser causado pelo papilomavírus, o mesmo vírus responsável pelo câncer do colo de útero. A transmissão de doenças ocorre na maioria das vezes através de relações sexuais, mas o HPV também pode ser adquirido através de roupas íntimas, contatos com a pele e instrumentos não esterilizados. O contato com a pele é necessário para que haja a contaminação, por exemplo, através da verruga, uma pessoa pode transmitir HPV para outra.

HPV

HPV

Contágio do HPV

A doença presente nas mucosas genitais tanto de homens como mulheres podem ser transmitidos através de sexo oral, anal e vaginal. É difícil diagnosticar a doença, já que muitas vezes o vírus permanece intacto e só se manifesta com baixa imunidade. Existem quatro tipos de vírus que causam a doença, sendo as versões 16 e 18 responsáveis pela maioria dos cânceres de colo de útero, as versões 6 e 11 que são as causadoras da verrugas genitais.

Sintomas do HPV

Normalmente, o vírus pode ser identificado por verrugas presentes no local contaminado. Por isso, é preciso procurar um médico para uma avaliação. Em alguns casos, é preciso fazer exames como biópsia e papanicolau para determinar o problema do paciente. Para identificar a doença no homem é ainda mais complicado, pois não há o aparecimento de verrugas no local e é necessário que seja feito um exame médico para diagnosticar o HPV.

Diagnóstico do HPV

Conheça alguns exames que podem ser feitos para diagnosticar a doença e procurar o vírus no organismo do paciente: Colposcopia, um exame feito na vagina; Peniscopia, feito no pênis; Anuscopia, realizada no ânus e Vulvoscopia, exame feito na vulva. É preciso recolher o material para o diagnóstico.

Tratamento do HPV

O tratamento da doença é feito conforme sua idade e o nível de evolução do HPV. Primeiramente o processo é realizado para retirar as feridas causadas na pele pelo vírus.Durante esse período é essencial que a paciente não tenha relações sexuais. Há duas vacinas que protegem as pessoas contra esses quatro tipos de vírus.

  • (nenhum voto até o momento)

Receba as novidades do NoticiAki em seu e-mail:

Artigos Relacionados:

Encontre o que deseja:

Gostou? Deixe seu Comentário