Você está em Noticiaki > Notícias > Reajuste Salarial dos Professores 2013 é de 7,97%

Publicado por Tyagho Souza EM Economia | Atualizado em: 04/08/2015 às 22h41m

Reajuste Salarial dos Professores 2013 é de 7,97%

O MEC anunciou hoje, por meio do Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, o reajuste salarial dos professores de educação básica, de 7,97%, elevando o piso da remuneração mensal dos professores brasileiros para R$ 1.567, valor que já deverá ser pago em Fevereiro. Segundo o Ministério da Educação e Cultura, o reajuste aconteceu devido o aluno ter custado mais ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) nos últimos dois anos, contudo, o valor reajustado somente será pago aos professores que recebem salários abaixo do piso. Professores que recebem salário acima do piso salarial, não sentirão o reajuste.

Reajuste Salarial dos Professores 2013

MEC anuncia reajuse salarial dos professores de 7,97% para 2013

O reajuste salarial dos professores 2013 é exclusivo para professores da rede pública de ensino, que dão aulas para o ensino infantil, ensino fundamental e ensino médio, respeitando uma jornada semanal de 40 horas trabalhadas. A notícia do reajuste salarial não foi muito comemorada pelos professores em todo Brasil, já que para este ano, o reajuste é menor do que os últimos dois anos, onde em 2011 o aumento foi de 16%, e em 2012, de 22,22%. Todo reajuste realizado nos salários de servidores públicos, causam um grande impacto aos cofres públicos, segundo a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), o impacto do reajuste deste ano, será de R$ 2,1 bilhões para os municípios.

Além do benefício concedido aos professores, os alunos também receberão maior incentivo financeiro em 2013, pois segundo Aloízio Mercadante, o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica receberá um total de R$ 117,8 bilhões, R$ 15,2 bilhões a mais que o benefício concedido ano passado ao Fundeb. Vale lembrar, que o Fundeb recebe incentivo financeiro dos municípios e estados, que contribuem juntos para garantir ensino de qualidade para todo país, contudo, para este ano, os municípios destinaram R$ 63,8 bilhões ao Fundeb, e o Estado, R$ 53 bilhões, valores superiores aos investidos no ano passado, que foi de R$ 54,9 bilhões e R$ 47,7 bilhões, respectivamente.

Como já citado, o incentivo financeiro para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica é concedido pelos Estados e Municípios brasileiros, porém, dos 27 Estados que compõem o país, 9 dependem ainda de incentivo financeiro da União, que complementa o valor mínimo gasto com a educação, estipulado pelo MEC. Para este ano, o incentivo financeiro da União para estes 9 estados brasileiros será de R$ 10,7 bilhões, valor superior ao concedido ano passado, que foi de R$ 9,4 bilhões. Nada mais justo que investir o dinheiro público em Educação, já que garantindo educação de qualidade para as crianças, adolescentes e jovens brasileiros, garantiremos o futuro do país.


Recomendamos também:


Encontre o que deseja:

Receba as novidades do NoticiAki em seu e-mail:

Gostou? Deixe seu comentário abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *