Você está em Noticiaki > Bem Viver > Rubeola – Causas, Contágio, Sintomas e Tratamento

Publicado por EM Saúde| Atualizado em: 09/02/2012 às 16h02m

Rubeola – Causas, Contágio, Sintomas e Tratamento

Rubéola

A rubéola se trata de uma doença viral que atinge tanto crianças quanto adultos, apesar de os médicos tratarem a doença como uma tipicamente infantil. Apesar de se tratar de uma doença, a rubéola é do tipo benigna e é diagnosticada, principalmente, por conta do aparecimento de febre e manchas pelo corpo parecidas com a urticária, as quais duram cerca de 3 dias após o aparecimento. Além disso, a rubéola pode se manifestar em determinados pacientes de forma subclínica, onde a pessoa infectada não sente praticamente nada.

Rubéola

Rubéola

Causas da Rubéola

O vírus é adquirido por intermédio da inalação de partículas nasais advindas de pessoas infectadas ou por intermédio do sangue, nos casos em que surge com a gravidez, onde o feto é infectado através da via sanguínea da mãe. É considerada fator de risco em mulheres grávidas, levando em conta o fato de que pode causar deformações no feto, principalmente durante o primeiro trimestre de gravidez. Em casos raros a rubéola pode vir a causar inflamação articular em adultos.

Sintomas da Rubéola

Os períodos em que há a maior parte da contaminação compreende os 10 dias que antecedem o aparecimento das manchas na pele e os 15 dias após o aparecimento. O período de incubação leva cerca de 18 dias após o contágio, desta forma, os primeiros sintomas aparecem somente após cerca de 18 dias a contar da data do contágio. Inicialmente a rubéola pode ser equiparada com uma simples gripe, em que os sintomas mais comuns são indisposição, febre, dores de cabeça e corrimento nasal.

Tratamento da Rubéola

Somente com o aparecimento das ínguas e, posteriormente, das manchas na pele é que se é definitivamente constatada a rubéola. Vale ressaltar que as manchas na pele duram cerca de 3 dias e não deixam sequelas. Não há tratamento específico para a rubéola, sendo que em poucos casos são administrados analgésicos para controle das dores e indisposição. O método preventivo de prevenção à rubéola é a vacinação, cuja qual é recomendada aos 15 meses de idade ou para adultos que ainda não tiveram contato com a doença.


Encontre o que deseja:

Receba as novidades do NoticiAki em seu e-mail:

Gostou? Deixe seu comentário abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>