Você está em Noticiaki > Bem Viver > Tireóide – Causas, Sintomas e Tratamento

Publicado por EM Saúde| Atualizado em: 13/02/2012 às 10h34m

Tireóide – Causas, Sintomas e Tratamento

Tireóide

Antes de começarmos a falar sobre a Tireóide, vamos deixar claro as diferenças entre o que é e o que não é doença. A tireóide é um órgão, não uma doença, portanto todas as pessoas possuem. Muitas pessoas dizem que tem tireóide como se fosse um problema de saúde, o que não é verdade. O que pode existir é uma complicação nesse órgão, que é chamada de hipotireoidismo, hipertireoidismo, câncer de tireóide, nódulo na tireóide e outros nomes.

Tireóide

Tireóide

Causas da Tireóide

Essa glândula que tem formato de borboleta fica localizada na base do pescoço e produz os hormônios triodotironina e tiroxina (T3 e T4), responsáveis pelo metabolismo do corpo. Se a tireóide funciona muito e produz hormônios em excesso, ai acontece o que chamamos de hipertireoidismo. Caso contrário, se a glândula funcionar pouco ou se ela foi removida em uma cirurgia anteriormente por causa de algum tumor, o problema é chamado de hipotireoidismo. Essa é a diferença dos problemas com tireóide.

Sintomas Tireóide

Sintomas Tireóide

Sintomas da Tireóide

Os sintomas das complicações da tireóide são vários, e afetam principalmente o metabolismo da pessoa, causando mudanças bruscas em seu peso e vários outros problemas. Confira os Sintomas Hipotireoidismo:

• Bócio (aumento do papo na garganta)
• Astenia
• Pele seca
• Dor nas articulações
• Síndrome do túnel do carpo
• Constipação intestinal (prisão de ventre)
• Aumento do colesterol
• Alterações da menstruação
• Ganho de peso
• Intolerância ao frio
• Perda de cabelo
• Letargia
• Edemas (Inchaços)
• Em casos graves e não tratados: Coma

Sintomas Hipertireoidismo:

• Aumento do suor
• Intolerância ao calor
• Proptose do olho (olhos esbugalhados)
• Palpitações e arritmias cardíacas
• Perda de peso
• Aumento da sede e da fome
• Irritabilidade e ansiedade
• Tremores das mãos

Tratamento da Tireóide

Seu tratamento é feito com a reposição de hormônios, ou com drogas que inibem a produção de hormônios, de acordo com o problema constatado. O hipotireoidismo não possui cura e deve ser controlado através de reposição hormonal com uma dosagem certa para cada paciente. O hipertireoidismo é tratado com medicamentos antitireoidianos e a administração de iodo radioativo em alguns casos, visto que o iodo é responsável por destruir o excesso de hormônio.

Encontre o que deseja:

Receba as novidades do NoticiAki em seu e-mail:

Gostou? Deixe seu comentário abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *